Renovação Restauração
3. RESTAURAÇÃO DA IGREJA

A Restauração da Igreja e a Reforma Protestante

É muito importante que tenhamos revelação bíblica e clareza de pensamentos a respeito dos tempos em que estamos vivendo. Quando os fariseus e saduceus pediram a Jesus para lhes mostrasse um sinal vindo do céu, Jesus lhes respondeu:

Chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está avermelhado; e, pela manhã: Hoje, haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mateus 16:2, 3).

A Importância da Reforma Protestante na Restauração da Igreja de Cristo

O propósito deste material

Portanto, nossa investigação deve ser feita com um espírito reto, buscando conhecer a verdade através dos fatos. Este espírito investigativo é algo que agrada ao Senhor e faz parte da natureza dos filhos de Deus:

Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e inquiriram, os quais profetizaram acerca da graça a vós outros destinada; investigando, atentamente, qual a ocasião ou quais as circunstâncias oportunas, indicadas pelo Espírito de Cristo, que neles estava, ao dar de antemão testemunho sobre os sofrimentos referentes a Cristo e sobre as glórias que os seguiriam” (1 Pedro 1:10, 11).

A investigação deve ser conduzida na dependência do Espírito Santo, pois Ele nos guia a toda a verdade.

Apostasia e Restauração da Igreja foram profetizadas

O livro de Atos dos Apóstolos retrata como a glória e a presença de Deus era real na Igreja apostólica. Vemos uma Igreja cheia de amor entre os irmãos, manifestando os dons do Espírito, atuação de todos os ministérios, produzindo muitos frutos, sinais, maravilhas e contando com a simpatia dos de fora. Tudo isso porque eles aprenderam a servir continuamente ao Senhor, Atos 2:42-47.

Séculos depois, porém, a Igreja entrou em um período de apostasia (abandono da fé) que durou cerca de mil anos, período histórico denominado de Idade das Trevas (Idade Média). Este período de apostasia foi predito pelo apóstolo Paulo em 2 Timóteo 4:3 – “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos…”

Durante a Idade das Trevas, a glória e a luz do Senhor foram quase que totalmente banidas da Igreja e do mundo.

Porém, o Espírito Santo sempre apontou para tempos (períodos ou dispensações) de Restauração de todas as coisas. O que começou a acontecer depois da Idade Média.

Eis que eu envio o meu mensageiro que preparará o caminho diante de mim; de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais… Assentar-se-á como derretedor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi,” – comissionados para a adoração no cultoe os refinará como ouro e como prata; eles trarão ao Senhor justas ofertas. Então a oferta de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como nos dias antigos, e como nos primeiros anos”, Malaquias 3:1, 3, 4.

Tempos da Restauração de todas as coisas

Hoje é o tempo quando o Senhor está voltando para restaurar o Seu templo (a Igreja), a fim de se manifestar plenamente nele. Estamos no tempo de Restauração de todas as coisas, conforme Pedro profetizou, pelo Espírito Santo, em Atos 3:19-21.

Em sua pregação durante o dia de Pentecostes, Pedro ensinou que antes da parusia do Senhor viria sobre a Igreja tempos de restauração:

Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados, a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que envie ele o Cristo, que já vos foi designado, Jesus, ao qual é necessário que o céu receba até aos TEMPOS DA RESTAURAÇÃO de todas as coisas, de que Deus falou por boca dos seus santos profetas desde a antiguidade… E todos os profetas, a começar com Samuel, assim como todos quanto depois falaram, também anunciaram estes dias”. (Atos 3:19-21, 24).

O texto é claro em afirmar que tempos, fases ou períodos de Restauração viriam antes da parusia de Cristo. Ainda afirma que os profetas anunciaram estes tempos de restauração.

Reino de Deus vem em fases ou dispensações

Jesus também ensinou que Reino de Deus vem em fases ou dispensações progressivas, que se desenvolve e se expande. O Senhor tentou ensinar isso ao dizer: “O Reino de Deus é assim como se um homem lançasse a semente à terra, depois dormisse e se levantasse, de noite e de dia, e a semente germinasse e crescesse, não sabendo ele como. A terra por si mesma frutifica, primeiro a erva, depois a espiga, e, por fim, o grão cheio na espiga. E quando o fruto já está maduro, logo se lhe mete a foice, porque é chegada a ceifa”, Marcos 4:26-29.

Agora, deixe-me encorajar os estudantes da Bíblia a observarem atentamente o segundo capítulo de Atos, e verificar que ele é o começo do cumprimento da profecia de Joel. Quando se cumpriu a promessa espiritual da Festa de Pentecostes – cento e vinte cristãos foram cheios com o Espírito Santo, a falarem em diferentes línguas que jamais haviam aprendido – não foi de se admirar que os espectadores ficassem maravilhados e perguntassem: Que quer isto dizer?

A profecia de Joel capítulos 1 e 2

Então Pedro, na unção do Espírito Santo lembra que aquele acontecimento do derramar do Espírito Santo sobre todos os cristãos era o comprimento de uma profecia do livro de Joel. Os versículos de Joel capítulos 1 e 2, referem-se a toda a época da Igreja. Você pode ler vários volumes da História da Igreja, mas estes poucos versículos de Joel 1:4 a Joel 2:25 cobrem toda aquela História, e as cousas que ainda estão por vir.

A visão de Joel revelou uma parreira linda e frutífera que aos poucos foi comida pela destruição dos insetos, e depois foi maravilhosamente restaurada pelas mãos de Deus. Que quadro perfeito da Igreja! Ela começou com grande glória, e maravilhosos milagres e sinais. A vinha era então cheia de fruto.

O estado da Igreja Primitiva

A Igreja Primitiva tinha os dons do Espírito Santo, a miraculosa e divina Palavra de Sabedoria, a Palavra do Conhecimento, a fé milagrosa, os dons de curar, operação de milagres, profecia, discernimento de espíritos, capacidade para falar diversas espécies de línguas, e capacidade para interpretá-las (1 Coríntios12:8-10). A Igreja Primitiva também tinha o fruto do Espírito – amor, alegria, paz, longanimidade, bondade, fé, mansidão, temperança (Gálatas 5:22, 23).

Todavia, Deus havia visto e predito, nos dias de Joel, que a Igreja não haveria de permanecer em sua beleza e poder. Foi então que a lagarta atacou a videira. As forças diabólicas começaram a destruir os milagres e sinais, e os dons sobrenaturais do Espírito, e assim o fruto desapareceu.

Não muito depois da época dos Apóstolos, a História da Igreja registra uma lenta deterioração daquela Igreja apostólica. Em seguida, a locusta continuou comendo. A lagarta já havia destruído o fruto, e agora a locusta começou a comer o que restara. Ela sempre come as folhas e ramos tenros da árvore. Ela tosa e torna estéril tudo o que toca.

A apostasia da Igreja

Os séculos se passaram, e a igreja foi despojada da plenitude do Espírito, da oração e da humildade. O formalismo e o sectarismo sobrevieram. O denominacionalismo e o sectarismo têm sido sempre evidência da falta de amor e vida divina no seio da Igreja.

Não há nenhum versículo da Bíblia Sagrada que autorize as várias formas de divisão no Corpo de Cristo a que chamamos denominações. Os homens apresentam-se dizendo que têm o Espírito Santo, mas não apresentam nenhuma evidência bíblica de tê-lo recebido, como o falar em outras línguas. Não apresentam nenhuma evidência bíblica de possuírem o Espírito, tais como o fruto do Espírito.

Mas Deus começa a restaurar

No fim da Idade Média, porém, o Senhor foi recuperando (ou restaurando) o ensino dos apóstolos e as demais verdades das Escrituras. O fato de Martinho Lutero redescobrir a Bíblia foi o que fez a Reforma Protestante e trouxe liberdade religiosa e intelectual ao mundo moderno.

Portanto, em Lutero o Senhor estava iniciando e restaurando uma verdade fundamental do cristianismo: a justificação pela fé sem obras. Depois temos Calvino, com o ensinamento da salvação eterna que não se perde e outras movimentos de restauração, como John Wesley, a santificação pelo Espírito, a vida interior, e muitos ensinos que foram escondidos pelo inimigo por muito tempo e que já foram restauradas.

Para se aprofundar no entendimento das profecias de Joel, leia a mensagem “Sião Destruída e Restaurada” e outras a respeito da Restauração da Igreja no portal www.reinonet.com.br. Baixe a mensagem abaixo:

Despertar Espiritual

O tempo da Reforma Protestante foi de Despertar Espiritual. O povo começou a buscar e a receber o “Espírito que dá sabedoria e entendimento (Isaías 11:2), que é o “princípio do conhecimento” (Provérbios 1:7). Ao produzir uma fome de conhecimento da verdade sem precedentes, os avivamentos bíblicos salvaram os países protestantes da pobreza que naquela época era crônica e mundial.

Restauração profetizada por Esdras e Neemias

Os livros dos profetas Esdras e Neemias mostram alguns princípios que se repetem em todos os movimentos de restauração da Igreja de Cristo. Primeiramente há um despertar espiritual para buscarem a Deus (Esdras 1:5). O altar de adoração ou a restauração da oração e adoração são restaurados (Esdras capítulo 3). Ainda no capítulo 3 de Esdras vemos que os sacerdotes começaram a colocar em prática os ensinamentos das Escrituras (vss. 2, 4).

A oposição começa a se manifestar (Esdras capítulo 4). Deus levanta uma unção profética par estimular e animar o Seu povo (Esdras capítulo 5). O misto de gente é filtrado pelo Senhor (Esdras capítulo 10). Em seguida, há uma restauração da fome e busca pelas verdades das Escrituras – redescoberta da Palavra (Neemias capítulo 8).

As Escrituras se tornam acessíveis a todo o povo, quando o escriba-sacerdote Esdras leu o Livro na praça perante todos (Neemias 8:1-12). Paralelamente vemos a junção de ofertas (riquezas e economia) e o trabalho para a obra de reconstrução do templo e da cidade de Jerusalém. Estes princípios ainda são verdadeiros em nossos dias, pois os tempos da restauração de todas as coisas continuam acontecendo.


Material disponível para download

É muito importante que nos aprofundemos neste assunto da Restauração da Igreja. Para tanto, abaixo disponibilizo o arquivo PDF, com 24 páginas, que contém algumas pesquisas que fiz a respeito da influência da Reforma na área da educação, ciência, tecnologia, música, cultura, racionalidade, direitos humanos, constituição, política, economia e outras áreas da Civilização Ocidental.

Também sugiro alguns livros complementares para que você tenha uma clareza e discernimento dos tempos e eras.

Sugiro que você adquira: “O Livro que Fez o Seu Mundo. Como a Bíblia Criou a Alma da Civilização Ocidental”, por Vishal Mangalwadi, Editora Vida Acadêmica. Vishal é considerado o mais destacado intelectual cristão, filósofo e teólogo da Índia.

Por fim, indico a palestra abaixo de Vishal Mangalwadi para você assistir:

Como falar da Reforma para crianças

Aos pais e professores sugiro o material abaixo, de Márcia Barbutti. No link você encontra material de apoio: Power Point, Música, Playback e Cifra.

Artigo: Como falar da Reforma para as crianças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *