2. EVANGELHO DA GRAÇA

Coloque sua esperança na Graça!

Queremos possuir tudo o que Deus tem colocado diante de nós. Para isso, vamos reviver nossas esperanças, visões e sonhos. Vamos deixar nossa trincheira de passividade e conquistar o cume!

Em sua primeira epístola, Pedro fala como podemos fazer isso. “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos (isto é onde começa: nós devemos nascer novamente para uma viva esperança), para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros. O objetivo final não é apenas nascer de novo para a esperança, mas possuir o que estamos esperando. Esta herança será nossa, que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para salvação preparada para revelar-se no último tempo”. 1 Pedro 1:3-5.

No tempo do fim grandes libertações têm sido realizadas na terra. Nesse ínterim, Deus está nos ajudando, até realmente herdarmos tudo o que está reservado para nós. Estamos sendo guardados pelo poder de Deus. Podemos estar enfrentando dificuldades e problemas, mas não estamos nos tornando fracassados. Como Paulo, somos perseguidos, porém não desamparados; abatidos; porém não destruídos. Estaremos carregando em nosso corpo a morte de nosso Senhor Jesus Cristo, mas a vida de Cristo também está sendo manifesta em nós (2 Coríntios 4:9, 10). Alguns dias você se sente como se estivesse pendurado apenas por um fio? Então lembre-se que uma herança está sendo reservada para nós, e Deus está protegendo-nos até que a recebamos.

Uma oração judia muito conhecida declara: “Eu sei que o Senhor irá me ajudar, mas Ele deveria me ajudar até que venha a Sua ajuda”. É isso que o Senhor está fazendo por nós. Ele está nos dando uma medida de proteção até a nossa herança vir à luz. Estamos crendo em Deus por mais fé. No entanto, já temos fé de que teremos mais fé. Nós começamos com fé, para receber mais fé. Buscamos isso, sabendo que irá explodir, tornando-se algo que não será menos que a nossa expectativa. Pelo contrário, irá exceder a nossa expectativa. Nesse ínterim, não dizendo que temos tudo o que esperamos, mas sabemos que estamos sendo protegidos até podermos nos apropriar de tudo. Estamos sendo protegidos na batalha, para que não nos tornemos simples baixas no exército. Estamos nos apropriando da graça, até nos movermos dentro da grande manifestação de graça na revelação do Senhor.

“Nisto exultais”. 1 Pedro 1:6a. Estamos nos regozijando porque a salvação está pronta para ser revelada no último tempo (versículo 5). O Senhor tem tudo preparado para nós. Recentemente eu recebi um catálogo, mostrando muitos presentes diferentes. Como um bônus, a companhia promete que qualquer coisa que você deseja será entregue embrulhada para presente e pronta para presentear seus amigos. Isto ilustra o que Deus faz por nós. Ele tem a nossa libertação já embrulhada para presente. De fato, ela está preparada antes da fundação do mundo. Agora Ele está nos protegendo até alcançarmos a herança completamente. A Salvação está pronta para ser revelada. Ela já está embrulhada para presente para nós.

“Nisto exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações”. Versículo 6. Deus tem uma forma de realizar os Seus propósitos através das nossas provações. A história bíblica mostra que tudo na vida parece seguir esta regra. Quando um bebê está no ventre, a mãe está usualmente sem muita dor. Mas quando aquele bebê está para nascer, para que possa viver como um indivíduo separado de sua mãe, então ela experimenta dor. Tudo em seu corpo é dilacerado e transformado. O corpo de uma mulher muda completamente no momento em que ela dá à luz uma criança.

Grandes coisas nos acontecerão, mas o processo de entrar nelas seguirá um padrão similar ao nascimento de uma criança. Queremos nos mover dentro da nova dimensão de vida, mas primeiro devemos ser preparados para essa nova esfera. Por isso, por breve tempo, somos contristados por várias provações para que tenhamos a fé e as obras de Deus dentro de nós. Temos experimentado este processo desde o começo deste Caminhar de Restauração. Todas as vezes que o Senhor profetiza um ministério ou dons do Espírito sobre um indivíduo, ele é imediatamente lançado em testes e provações debaixo da mão e dos tratamentos de Deus.

Romanos 12:3 conta-nos que Deus dá a cada um uma medida de fé, mas esta quantidade de fé não é suficiente. Quando Deus dá fé para um homem, Ele testa aquela fé para que expanda ou ele se aproprie de mais fé para ir de encontro à situação. O crescimento da fé depende de sua iniciativa. À medida que Deus ordena os seus passos, sua fé é testada pelas circunstâncias em sua vida. Sua reação a estes testes irá levá-lo para um de dois cursos: ou ele abandonará a fé, ou então a fé se tornará suficientemente grande para ir de encontro à situação de testes e trazê-lo para o que Deus tem preparado e desejado para ele.

Quando os dois cegos vieram a Jesus clamando por cura, Ele disse-lhes: “Faça-se conforme a vossa fé.” (Mateus 9:29) Há outros exemplos de curas em Mateus, nos quais Jesus disse que foi a fé que ocasionou a cura (Mateus 15:28; 8:10; 9:2-22). Toda a provisão está aí! Está embrulhada para presente, pronta para ser entregue dos céus. Tudo o que você tem que fazer é crer! Não duvide que você será testado para ver se irá se conformar com algo inferior, ou vai crer e lutar por todas as coisas que a sua fé abraçou primeiro. Determine que em tempo nenhumvocê irá se fixar em alguma coisa inferior àquilo que Deus lhe tem preparado. Quando a sua fé for testada, não se comprometa a aceitar uma libertação parcial ou uma vitória inferior. Este é o tempo em que todos nós caminhamos em uma absoluta declaração da nossa fé!

“Para que o valor da vossa fé, uma vez confirmada, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo”. 1 Pedro 1:7. O versículo 5 fala sobre a salvação “revelada no último tempo”, e o versículo 7 fala da “revelação de Jesus Cristo”, porque este tempo do fim será o ponto culminante do cumprimento. Nós temos crido nisto por anos. Mas agora podemos facilmente recuar e dizer: “Vamos adiar isto para outros cinco anos. Assim não temos que nos preocupar em crer por isto agora”. Todavia devemos crer que esta é a hora crítica na história do mundo, quando vem o grande cumprimento, a grande manifestação, o grande rompimento.

Nossa fé tem uma responsabilidade. Devemos caminhar até o limiar deste presente momento e começar libertando coisas e clamando por elas em nome do Senhor. Satanás gostaria de retardar se ele pudesse, e frequentemente ele tem feito isso. A profecia de Jeremias declarou que haveria setenta anos de cativeiro. Quando mais de setenta anos se haviam passado, Daniel orou a respeito disso (Daniel 9). Gabriel veio para trazer uma resposta, mas o príncipe do reino da Pérsia o impediu. Então Miguel veio e juntos eles romperam (Daniel 10:13). Deus contou a Abraão que a sua semente viveria no Egito por quatrocentos anos (Gêneses 15:13); mas Êxodo nos conta que os israelitas saíram do Egito no fim de 430 anos, nesse mesmo dia (Êxodo 12:40, 41). Você tem curiosidade de saber por que eles tiveram que permanecer lá aqueles trinta anos extras? Talvez a fé deles não fosse suficiente nem as suas orações suficientemente insistentes para a libertação. Talvez Moisés demorou-se demasiadamente no deserto tentando descobrir com o que Deus se parecia, ou fugindo dEle. Você acha que os israelitas poderiam ter sido libertos do Egito trinta anos antes?

Quantos anos temos perdido? Nós estamos tentando não perder tempo algum. Estamos tentando apressar; estamos intercedendo. Você já sentiu: “Há profecias sobre mim, e como estou compelido em meu espírito para pô-las em prática, para encontrar-me fluindo dentro da perfeita vontade de Deus! Como eu gostaria de romper dentro de uma profunda adoração, dentro das obras maiores (João 14:12) que irão trazer glória para Deus na terra! Como estou ansioso para ver o Reino vir!” “Nós sabemos que está na hora. Este é o tempo para isto acontecer!” O grande cumprimento virá no “…em louvor e glória e honra da revelação de Jesus Cristo”.

Versículo 8: “A quem não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora; mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória”. O maior teste de fé vem quando você não pode ver o Senhor ou mesmo a obra de Suas mãos na situação em que está. Então é fácil se tornar desencorajado e deprimido. Você batalha contra o principado que produz um sentimento de depressão. Quando você acorda de manhã, pode já estar imaginando o que fez de errado; e antes de muito tempo, se encontra em um estado de auto-condenação e depressão. Todas as vezes que isso acontecer, determine de alguma forma romper no gozo inexprimível e cheio de glória. Isto é o que Deus quer para você. Você será cheio de gozo, porque tem fé. Embora não possa ver a mão de Deus em Suas provas, creia nEle de qualquer maneira, e “exultais com alegria indizível e cheia de glória”.

Qual será o resultado? Você irá romper no livramento que Deus tem para você. Obterá “o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas”. 1 Pedro1:9. O gozo inexprimível e cheio de glória conduz à libertação da alma. Todas as suas emoções estão em sua alma. Você deve alcançar um ponto em que não reage e responde às circunstâncias através de suas emoções; em vez disso se regozija no Senhor porque crê nEle, embora não possa entender o que Ele está fazendo. Então alcança a purificação de sua alma. Depois disso, nada em tempo algum irá abalar você outra vez.

1 Pedro 1:10-12: “Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e inquiriram, os quais profetizaram acerca da graça a vós outros destinada, investigando atentamente qual a ocasião ou quais as circunstâncias oportunas, indicadas pelo Espírito de Cristo, que neles estava, ao dar de antemão testemunho sobre os sofrimentos referentes a Cristo, e sobre as glórias que os seguiram. A eles foi revelado que, não para si mesmos, mas para vós outros, ministravam as cousas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho, cousas essas que anjos anelam perscrutar”.

Esta passagem bíblica indica que a Bíblia foi escrita primeiramente para os santos do fim dos tempos. Nós somos aqueles para quem ela foi escrita. Os profetas, nos tempos da Bíblia, não estavam profetizando para eles mesmos, mas para nós. Todas as suas palavras, todas as suas visões e todas as suas experiências não foram para eles mesmos – e eles compreenderam isto. Não estavam servindo a si mesmos, mas a nós. A Bíblia foi escrita pelo Espírito Santo através dos homens que experimentaram todas estas coisas exatamente para que tivéssemos o Livro, e soubéssemos que ele foi escrito para nós. Contudo, o pensamento humano tende a inverter esta verdade. Nós tentamos imitar os homens da Bíblia, dizendo: “Ó, Senhor, que sejamos como Daniel. Que sejamos como Sadraque, Mesaque e Abdnego. Senhor, queremos ser capazes de sofrer como Paulo”.  Aqueles homens não tiveram essas experiências para que os imitássemos, mas para que fôssemos fortificados e fortalecidos, para que pudéssemos ter as bases de fé pura que confia em Deus. Eles não fizeram isto para si mesmos, mas para nós.

Este ensinamento dá a você um novo senso de importância do mover do Espírito de Deus no fim dos tempos? Ele não está declinando ou decaindo: está desenvolvendo e crescendo dia após dia. A Palavra diz: “Melhor é o fim das coisas do que o seu princípio” (Eclesiastes 7:8). Eu creio que estarão em cena neste tempo do fim, profetas maiores do que aqueles que apareceram nos tempos da Bíblia, porque então eles não tinham para apropriar tanta verdade quanto temos hoje. Nós temos tudo o que eles tinham, mais as palavras que eles próprios falaram, pelas quais aprendemos.

Paulo nos conta que aquelas coisas aconteceram a eles, para nos ensinar e admoestar. Elas foram escritas para nossa admoestação, sobre quem o fim dos tempos é chegado (1 Coríntios 10:11). O fim dos tempos tem vindo para nós. Sobre os nossos ombros repousa o manto para o fim dos tempos. Esta é a razão pela qual somos tão conscientes da época e da dispensação. Estamos cientes de que uma nova era tem se iniciado. Este é o tempo para os filhos virem à luz. Quando pessoas nas gerações passadas leram as Escrituras, de alguma forma extraíram conforto delas enquanto passavam por experiências similares. Contudo, foi para nós que aquelas coisas aconteceram. Não é tempo de reconhecermos o destino que Deus quer que se cumpra através de um povo humilde?!

Todas aquelas coisas aconteceram àquele povo por nossa causa. Todos os anjos de Deus desejam entrar nas bênçãos que pertencem a nós (1 Pedro 1:10-13). Eles estão provavelmente perguntando a Deus: “O que Você fará por aquele povo lá embaixo – os mancos, cegos e coxos?” Não deixe que alguém de nós diga: “Eu sou inadequado. Porque eu sou um dos mancos, cegos e coxos, eu nunca poderei entrar”. Nós somos as pessoas para quem essas palavras foram escritas! (Lucas 14:15-24).

Pedro nos diz no versículo 13 o que devemos fazer: “Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo”. Note que estamos colocando a nossa esperança na graça – não em nossa capacidade. Vamos nos apropriar da graça de Deus que virá na revelação de Jesus Cristo.

As coisas que Deus tem prometido nunca virão a acontecer se isto depender de nós; devemos nos apropriar da graça de Deus. Toda a mensagem do fim dos tempos está envolvida na graça. Deus trará a Sua vontade à luz através de um povo que não é mais merecedor, talvez, de que algumas gerações antes de nós. Mas Ele nos fará merecedores pela Sua graça. Seremos encorajados, capacitados para alcançarmos e apropriarmos isso. A graça de Deus choverá sobre os nossos corações para que possamos caminhar em Deus, e ser e fazer todas as coisas que Ele colocou diante de nós. “Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo”.

Perante Deus, determine que você irá fixar a sua esperança na graça de Deus. Eu não ousarei olhar para mim mesmo e para as minhas capacidades, e você não ousará olhar para você mesmo e para as suas capacidades. Todos nós temos falhado para conosco mesmos, para Deus, e para aqueles que estão ao nosso redor, muitas vezes. Nossa total insuficiência deve ser parte da revelação de Deus para nós. Lembramo-nos das palavras de Paulo em 2 Coríntios 3:5, 6: “Não que por nós mesmos sejamos capazes de pensar alguma cousa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus, o qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança”. Isto significa que não há nada em mim ou em você que seja suficiente. Em nós mesmos, tudo o que podemos fazer é deixar Deus frustrado, nós mesmos frustrados, e deixar uns aos outros frustrados – mesmo aqueles a quem nós amamos muito. Se olharmos para as nossas próprias capacidades, não seremos nem mesmo capazes de caminhar em Sua verdade, quando ela nos vem.

Você pode dizer que nunca falhou para com Deus? Ou nunca falhou para com você mesmo? Ou para com aqueles a quem você ama muito? Você é orgulhoso de seu currículo? É orgulhoso de suas habilidades humanas? Em você mesmo, sente-se como se pudesse atingir o seu pleno potencial em Deus? Sua atitude é de auto-suficiência: “Eu não estou de forma alguma impressionado com minhas profecias; posso cumpri-las facilmente.” Ou é justamente o oposto? “Eu estou sendo testado na fé, porque a minha fé será fixada na esperança da graça de Deus que virá”.  Os testes, as provações, a preciosa fé – melhor que o ouro que é perecível – tudo nos traz para um lugar onde fixamos nossa esperança completamente na graça de Deus.

Você se sente rejeitado? Quem não se sente? Você se sente condenado? Talvez algumas vezes tenha experimentado, quando até se sente envergonhado. Talvez Tenha feito o melhor que poderia, mas que não tenha sido o suficiente. Olhe para a situação honestamente. Reconheça que não há nada bom dentro de você, exceto Cristo. Somente na extensão em que a natureza de Cristo tem vindo à luz, aí está alguma coisa decente em você. O que você deve fazer? Fixe a sua esperança na graça de Deus.

Peça ao Senhor para ajudá-lo nisto, para que você nunca olhe para si mesmo como se fosse sua capacidade que pudesse trazer a vontade de Deus para a sua vida. Compreenda que isso só será feito à medida que você tiver fé. E esta fé será testada e experimentada. Sempre quando não puder ver Deus nas situações por que passa, creia que a revelação do Senhor trará a Sua maravilhosa graça para você. Deixe seu coração ser cheio do gozo inexprimível e cheio de glória.

Por que não lançar fora as suas limitações agora e declarar: “Eu não vou mais crer em ser derrotado. Estou crendo que serei um vencedor. A vontade de Deus virá à luz em minha vida e Deus será glorificado em mim”. Esteja certo, contudo, de começar com um senso de humildade, de avaliar corretamente a incapacidade e a insuficiência da carne. Se você começa aí, então à medida que entra na graça de Deus, será capaz de caminhar com Ele sem tormento. Não queremos caminhar com nossa incapacidade predominante importunando-nos, porque estamos tentando realizar a vontade de Deus em nós mesmos. Encare cada dificuldade com esta atitude: “Aqui está mais uma situação que eu posso resolver na carne, mais uma circunstância dentro de uma esfera de ação humanamente impossível. Agora, que a liberdade venha através da graça de Deus. Que a glória de Deus venha. Que Ele seja glorificado. Eu coloco a minha esperança em Sua graça“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *